Haiti elege novo presidente: Jovenel Moïse, o “Banana man”

Share


O empresário exportador de bananas, Jovenel Moïse, é o novo presidente eleito do Haiti. Os resultados demonstram que Moïse venceu no primeiro turno com 55,67% dos votos.

(Foto: Xinhua/Luz Sosa)

As eleições haitianas aconteceriam no dia 09 de Outubro, mas a devastação causada pelo furacão Matthew atrasou o pleito, que acabou ocorrendo no dia 20 de Novembro.

A apuração do resultado é extremamente lenta, no Haiti, e ficou ainda mais complicada após o furacão atingir o país, que ainda se recuperava do terremoto ocorrido em 2010. Assim como na eleição anterior, críticos começaram a apontar indícios de fraudes, mas observadores independentes destacaram que a eleição correu de forma aceitável.

Com um presidente provisório desde Fevereiro deste ano, o Haiti fez a escolha pela sucessão da presidência de Michel Martelly, do partido Haïtien Tèt Kale, ou PHTK, de orientação economicamente liberal. Martelly liderou o país por quase cinco anos quando, em 2016, diante de acusações de fraudes nas eleições, resolveu renunciar ao mandato. Em seu lugar, assumiu o presidente interino Jocelerme Privert.

Recém eleito, o novo presidente do Haiti enfrentará fortes pressões dos adversários. Sua eleição ainda pode ser contestada por meios oficiais no Tribunal Eleitoral do Haiti. Além disso, já era possível ver protestos em Porto Príncipe antes mesmos do anúncio inicial da vitória de Jovenel Moïse, apelidado “Banana man” durante as eleições.

Moïse ainda terá que lidar com mais uma dificuldade: políticos de oposição e críticos do empresário o acusam de ter relações com o tráfico de cocaína, apesar de nada ter sido provado contra o novo presidente.

Autor desconhecido
Autor desconhecido
Inline
Inline